O obeso de Judas

Cada vez que comemos mais: O quadro “A Última Ceia” nos delata

O obeso de Judas
O tamanho das porções de comida aumentou em 69% a partir do século VIII ao século XX. Para chegar a esta conclusão, Brian Wansink, diretor do laboratório de alimentos da Universidade de Cornell (EUA), foi utilizado um método original. Sua equipe foi comparado através de um sistema informático, os tamanhos das porções dos 52 principais quadros com a cena bíblica de “A Última Ceia” no referido período de tempo.
Os pesquisadores, que publicam seu trabalho no International Journal of Obesity, explicam que a descoberta mostra que a tendência de comer mais porções em pratos grandes, um hábito associado ao aumento da obesidade,tem-se desenvolvido de forma gradual ao longo do último milênio.
A equipe de Wansink foi observado que o tamanho dos pratos aumentou 66%, e o tamanho do pão, um aumento de 22%. Segundo este cientista, autor do livro “Mindless Eating: Why We Eat More Than We Think” (Comer inconscientemente: Por que comemos mais do que pensamos), a arte imita a vida, e essas mudanças se refletiram ao longo deste famoso quadro.

About the Author